segunda-feira, 10 de março de 2014

Lealdade e Fidelidade - GIRL POWER


A rubrica GIRL POWER volta e desta vez traz-vos algumas surpresas. Sei que já passou algum tempo desde a edição anterior, mas tenho andado bastante atarefada, mas podem ler a primeira aqui. Os comentários na primeira edição foram bastante positivos por isso decidi continuar com esta rubrica para a frente e, sinceramente, estou bastante orgulhosa dela. Aqui vamos nós ao segundo tema, então!

"Loyal", em português, significa ser-se fiel ou leal a alguém ou até mesmo algo. Basicamente, o que eu tendo desta qualidade é que temos de ser leais a algo, não importa quem ou o que for, mas irá sempre por-nos um sorriso. Para mim esta qualidade é das que eu mais gosto em mim própria e nas pessoas ao meu redor. É não ser-se falso para ninguém. Muita gente diz que "jura lealdade" a outra mas entende isto apenas como sendo uma mera promessa e eu não percebo! Não é promessa alguma, é amizade, amor, carinho, confiança. Eu, por exemplo, sou fiel à minha mãe, ao meu pai, ao meu irmão, aos meus tios, aos meus avós, aos meus amigos que já conheço desde os meus três anos de idade e em uma certa altura da minha vida, fui fiel ao meu ex-namorado. Não porque fiz uma promessa estúpida com eles, mas sim porque eles mereciam a minha fidelidade e porque eu seria capaz de dar tudo por eles! Quando o meu ex-namorado deixou de ser leal a mim - falo depois deste assunto - também perdi a confiança nele. 
"Nas relações humanas, fidelidade implica confiança e vice-versa" diz a Wikipedia e eu não deixar de concordar. Como já referi anteriormente, para se ser leal a alguém, é preciso termos confiança nesse indivíduo. Quando lhe queremos contar um segredo e temos a certeza que ele\a não irá contar a ninguém nem mesmo que o façam sofrer por isso. Isso é lealdade.
O que eu acho é que todas estas qualidades estão ligadas entre si. Ser-se fiel é ter segurança e confiança em alguém e esse foi o assunto que falei na primeira edição e gosto como tudo isto está entrelaçado. 


"The word loyal means faithful. It is a name used to describe people who show or give constant allegiance or support to family, work, a group or country. Someone who is loyal is trustworthy. Other synonyms for the word include staunch or devoted."

A surpresa desta edição vai ser revelada se vocês clicarem em "Ler Mais".

Pedi a quatro das minhas bloggers favoritas para darem a sua opinião sobre este tema!

Olívia M - 10% de Alma

"Para mim a lealdade é algo importante e que todas as pessoas deviam preservar. A lealdade é um dos pontos chaves para se manter uma relação, seja ela de amizade ou de cariz amoroso. Sermos leais devia ser algo intuitivo, algo que fazemos porque queremos e porque achamos que é o melhor a fazer no imediato.
Uma das coisas que não suporto é a infidelidade, odeio quando as pessoas não conseguem manter um compromisso seja ele de carácter profissional ou pessoal. Ser-se infiel é ser-se desleal connosco próprios, é não ligarmos aos valores que nos foram implementados pelo nosso pais. 
Na minha opinião, a lealdade é um dos valores principais de qualquer relação que tínhamos. E a infidelidade nem sequer deveria constar no nosso dicionário."

A - Hook Line
"Quando li o tema proposto para comentar, pensei para mim mesma “isto vai ser complicado”. A fidelidade é um tema muito complicado para mim, isto porque nunca estive numa relação, de amizade ou amorosa, em que não fosse traída de alguma forma. Sim, pode dizer-se que sou uma infeliz nesse aspecto. Mas quando fui pesquisar um pouco mais sobre a fidelidade nos dias de hoje, surpreendeu-me que alguns dos maiores escritores e pensadores do nosso século considerassem a fidelidade um valor ao qual se dá demasiada importância.
Ao ver estas pessoas, tão inteligentes e inspiradoras, fazerem uma declaração destas, fiquei a pensar se eu própria tenho andado fazer uma tempestade num copo de água em relação à fidelidade e à traição. Será que a fidelidade é um valor que não se pode exigir? Será que, ao amarmos o outro, nos devemos contentar com aquilo que recebemos e tirar o melhor partido disso? Será que o amor ultrapassa de tal forma o desejo carnal que, caso sejamos traídos através de um envolvimento meramente físico, não devemos dar-lhe assim tanta importância?
A verdade é que eu já perdoei traições e, embora não me arrependa de o ter feito, também não é algo de que me orgulhe. Sinto que, de alguma forma, perdi um pouco de dignidade. Mas como em qualquer assunto, temos que decidir quais são as nossas prioridades e se o que estamos prestes a fazer vale realmente a pena.
Para todos os efeitos, a fidelidade é um valor que eu honro com muito orgulho e um princípio que não pretendo corromper. Podemos dizer que a traição está cada vez mais presente no quotidiano e que os “amo-te” já não têm o mesmo valor, mas a verdade é que somos nós que fazemos os números e cabe a nós fazermos a diferença. Se não for para um estudo, que seja nas nossas vidas e nas dos que fazem parte delas."

Aria M. - Arestas da Vida

"Hoje em dia as pessoas têm medo de se prender a uma pessoa, têm medo da desilusão e do sofrimento. Mas não só. Hoje em dia as pessoas acham que podem viver uma vida sem compromissos, sem obrigações e sem favores, uma vida de interesse. 

Ora bem, no amor todos entendem as formas de deslealdade que pode haver. Por vezes, e ainda mais no século XXI, ouvimos falar de pessoas, celebridades que têm relacionamentos duplos. Uma parte do problema deve-se à falta de amor pelo parceiro, à necessidade de outras descobertas e outras paixões, mas simplesmente não querem terminar uma relação, muitas vezes têm receio da reação que possa surgir. A deslealdade deve-se também à falta de comunicação entre os casais, que levam a casos extremos e ao medo de acabar com algo que os pode fazer sentir saudade ou sofrimento momentos mais tarde.

Em questões de amigos, acho que hoje em dia se vê mais aqueles "amigos falsos" do que amigos verdadeiros que estejam connosco em todas as situações da nossa vida, fisica ou psicologicamente, para nos apoiar e nos proporcionar bons momentos. Hoje em dia algumas pessoas aproximam-se por interesse, ou porque aquela pessoa é popular, ou porque aquela ali é inteligente e talvez possa fazer uns copianços por ela. É assim que vejo as amizades de hoje em dia, passageiras e cheias de interesse. 

Mas com estes dois exemplos não nos podemos esquecer também que há exceções, e que por isso devemos sempre avaliar se uma pessoa é realmente uma verdadeira amiga ou se apenas quer algo de nós. Se um parceiro está connosco apenas por estar, ou se nos ama realmente."


Carolina - Lucky 13

"A fidelidade não é mais do que um conceito cultural transmitido socialmente. Diz-se que é a atitude de quem assume um compromisso mas a sua definição varia de cultura para cultura e de sociedade para sociedade uma vez que há diferentes níveis de compromissos e diferentes formas de os assumir. A fidelidade não tem apenas a ver com a monogamia em detrimento da poligamia. Na verdade, ser fiel não é mais do que ser de confiança mesmo quando estamos inseridos num grupo social com práticas criticadas por outros. É ser honesto, leal, verdadeiro, correcto, compreensivo e sincero mesmo quando o mundo abala. É estar lá para o bom e para o mau. 

A fidelidade está implícita nas amizades e nas relações familiares. Conquista-se e está presente apenas na vida de quem a merece. É das coisas que se têm perdido com o tempo num mundo que vive em função do dinheiro mas que, por ser tão rara, merece valorização. É uma das características que mais me orgulho de ter e que mais procuro nas outras pessoas. Sei que sou fiel, sei que tenho amigos leais e sei que, em termos amorosos, sempre tive a pessoa certa comigo. A fidelidade dá-nos segurança. E sentirmo-nos seguros relativamente às nossas relações - sejam elas amorosas, de amizade ou familiares - é das melhores sensações que podemos ter."


E esta é a segunda surpresa! Decidi pesquisar e fazer uma lista dos paços que, na minha opinião, fazem parte de uma relação e amizade em que exista lealdade:

  1. Deves apoiar a pessoa a quem és leal. Lembra-te que todos nós somos seres humanos e devemos agir como uns. Uma parte de ser namorados ou amigos é apoiarem-se uns aos outros, não importa qual seja a situação.
  2. Reconhece os erros de alguém. Imaginemos que tens um amigo e és super leal a ele e essa pessoa comete um erro terrível sem mesmo se aperceber disso. Sendo um bom amigo como tu és, não queres magoar os sentimentos dele, mas deves contar-lhe que não esteve bem e deves levá-lo à razão.
  3. Não falar nas costas de uma pessoa. Isto é um ato muito mas muito feio, falso e sujo. Se tens um problema com uma certa pessoa, diz-lhe isso na cara, não precisas de andar a falar mal nas suas costas. 
  4. Dá a tua opinião mais honesta. Não vale a pena mentir em relação a certos pontos, como por exemplo, o teu namorado pergunta-te se gostas dos amigos dele (eu sei que isto é estúpido) e tu não gostas, mas para fazer as coisas mais fáceis dizes que gostas e tens de viver sempre com a cara deles e viver essa mentira. Não é agradável. Mas algumas verdades doem por isso devemos escolher as nossas palavras bem para não magoarmos as outras pessoas!
  5. Não testes a fidelidade dos teus amigos. Não faças joguinhos para veres se eles são-te leais porque eles provavelmente te vão "apanhar com a boca na botija" e isso estraga sempre tudo. Ser-se leal é confiar numa pessoa. Deves confiar neles, por tanto. Confia neles até eles te darem uma razão para tu não o fazeres.
  6. Arranja tempo para pensar em ti e nos teus amigos\namorado. Se eles precisam de falar e tu também o precisas, desabafem. Tenta ajudá-los porque deves lembrar-te que, em algum ponto, eles já o fizeram contigo. 
  7. Mostra a tua fidelidade em, por exemplo, não cometes o mesmo erro duas vezes porque nessa altura já não será encarado como um erro mas sim uma escolha. Se traíste a namorada - eu nunca dava uma segunda chance mas vamos pensar que ela dava - é claro que não deverás cometer o mesmo erro, ai já não a vais ter de volta, só se ela for mesmo burrinha. 
  8. Confia na tua habilidade ser leal. Todos nós podemos ser leais a alguém\algo desde que nos importemos mesmo com aquilo a que somos fieis. Não te questiones a ti próprio se és leal. 
  9. Mostra lealdade em pequenos gestos. Se partiste o coração ao teu namorado ou apenas a um amigo, podes "tê-lo de volta" com gestos fofinhos e pequenos, como por exemplo: cartas, passar algum tempo com eles, dar-lhes flores, etc.


6 comentários:

Olívia M. disse...

Adorei participar e adorei a rúbrica!

Hanna Paixão disse...

gostei da parte surpresa. Hoje em dia não sei se há alguém leal a algo ou alguém, algumas das pessoas que conheço nem princípios tem.

Chloe disse...

Adorei!

Ivy disse...

Gostei muito desta rubrica. É bom ler diferentes opiniões ou conclusões de indivíduos diferentes, especialmente destes que já estamos tão familiarizadas.

R: És sempre tão querida quando comentas o meu blog e adoro o apoio que transmites nas tuas palavras. És realmente uma rapariga inigualável. Continua assim. E obrigada, Snow.

Ps: Tenho 15. Não sei que idade tens...

Carolina. disse...

Obrigada pelo convite e parabéns a ti e às outras bloggers :)

A disse...

Gostei imenso de participar e de ler as opiniões das restantes bloggers, estás de parabéns :)